Maximizar a eficácia de um tratamento com o método LWA

1 Out 2022

Na procura por métodos cada vez mais eficazes na agricultura, o conceito de Leaf Wall Area (LWA) tem se destacado como uma ferramenta fundamental para a gestão precisa dos tratamentos em culturas tridimensionais, como pomares e vinhas. Desenvolvido para determinar a “área de parede foliar tratada” com maior precisão, o método LWA representa um avanço significativo na redução do desperdício de fatores de produção.

Neste artigo, vamos explorar em detalhe esta ferramenta e destacar as vantagens e desvantagens, bem como a sua aplicação prática. Assim, podemos ter uma visão mais enriquecedora que o poderá ajuda a compreender melhor a importância e os benefícios desta ferramenta. Vamos começar!

Conhecer o método Leaf Wall Area (LWA)

O método LWA, apesar de ter alguns anos de existência, continua a ser altamente relevante devido à sua capacidade de proporcionar uma medida extremamente precisa da área de parede foliar tratada. Ao considerar a estrutura tridimensional das culturas, o LWA visa obter uma estimativa muito próxima da realidade, permitindo uma aplicação mais eficiente dos produtos fitofarmacêuticos em qualquer tratamento.

A fórmula de cálculo do LWA, que leva em consideração a altura da copa da cultura e a distância entrelinhas da cultura, é essencial para garantir resultados precisos. No entanto, é crucial sublinhar que este método funciona melhor em culturas que apresentam uma parede de folha bem definida, sem falhas na vegetação. A presença de folhas pode comprometer a precisão dos cálculos e, consequentemente, a eficácia do tratamento.

Vantagens do método LWA

Uma das principais vantagens do método LWA é a sua capacidade de fornecer uma medida extremamente precisa da área de parede foliar tratada, o que permite uma aplicação mais eficiente dos produtos fitofarmacêuticos. Ao reduzir o desperdício de fatores de produção, o LWA contribui para a sustentabilidade ambiental e económica da agricultura.

Além disso, a calculadora desenvolvida pela DATERRA facilita significativamente o cálculo do LWA, tornando-o acessível a uma ampla gama de agricultores e técnicos agrícolas. Esta ferramenta, baseada nos conceitos e fórmula do método LWA, foi incorporada no final deste artigo para proporcionar uma experiência prática e eficiente aos utilizadores.

Desafios e limitações

Apesar das inúmeras vantagens, o método LWA apresenta alguns desafios e limitações que devem ser considerados. Como mencionado anteriormente, a precisão do LWA depende da presença de uma parede de folhas bem definida na cultura tridimensional. Falhas na vegetação podem comprometer a precisão dos cálculos, resultando numa aplicação inadequada dos tratamentos.

Além disso, é importante destacar que o método LWA pode não ser adequado para todas as culturas. Culturas com características irregulares ou estruturas complexas, mas também pomares mais antigos com copas mais redondas podem não apresentar os melhores resultados com o método LWA. Nestes casos, ajustes e/ou adaptações podem ser necessários para garantir a precisão dos cálculos e a eficácia do tratamento.

Aplicação prática do método LWA

Para entender melhor como o método LWA pode ser aplicado na prática, vamos considerar um exemplo específico de uma vinha. Para determinnar a área da parede foliar tratadas, numa vinha, para otimizar a aplicação de produtos fitofarmacêuticos, necessitamos de verificar:

Medição da altura da copa da vinha: primeiro, é necessário medir a altura da copa da vinha. Para isso, podemos selecionar algumas cepas representativas e medir a altura do ponto mais alto da copa até à parte inferior da copa. Vamos supor que a altura média da copa da vinha é 2,5 metros.

Determinação da distância entrelinha: em seguida, precisamos de determinar a distância entrelinha da vinha. Este valor pode ser obtido, pela medição da distância horizontal entre duas filas da cultura. Vamos supor ser 3 metros.

Cálculo do LWA: com estas informações recolhidas, podemos utilizar a fórmula do método LWA para calcular a área de parede foliar tratada. A fórmula é simples:

Onde:

LWA, corresponde ao Leaf Wall Area, a área de parede foliar tratada que vem expressa nas unidades m2/ha;

h, corresponde à altura da copa da cultura a tratar e a unidade é definida em metros;

d, corresponde à distância entrelinha, que é definida em metros.

Substituindo os valores fornecidos, vamos obter o resultado de 16.666,7 m2/ha.

Interpretação dos resultados

Isto significa que, para cada hectare de vinha, a área de parede foliar tratada é aproximadamente de 16.666,7 metros quadrados. Com esta informação, poderá ser feito o ajuste ao tratamento, garantindo uma aplicação precisa e eficaz dos fatores de produção.

Conclusão

O método LWA representa um apoio importante para alcançar práticas agrícolas mais eficientes e sustentáveis. Ao proporcionar uma medida precisa da área de parede foliar tratada, essa abordagem contribui para a redução do desperdício de fatores de produção e o aumento da produtividade.

Apesar dos desafios e limitações, o método LWA continua a ser uma ferrametna valiosa para agricultores e técnicos agrícolas, especialmente quando combinado com o conhecimento e a experiência prática. Ao adotar essa abordagem inovadora, podemos dar um passo importante na direção de uma agricultura mais eficiente, sustentável e produtiva para as gerações futuras.

Divulgamos conhecimento!