Tree-Row Volume: Um método para determinar a quantidade de calda a ser aplicada em pomares

1 Nov 2022

Na agricultura moderna, a utilização de pesticidas é essencial para o controlo de pragas, doenças e infestantes. No entanto, a aplicação inadequada destes produtos pode acarretar diversos riscos à saúde humana, ao meio ambiente e à qualidade dos alimentos.

O Tree-Row Volume (TRV) surge como um método preciso e eficaz para determinar a quantidade ideal de calda a ser aplicada em pomares, otimizando o uso de produtos fitofarmacêuticos e minimizando os impactos negativos da aplicação.

O conceito Tree-Row Volume (TRV) é um método de expressão de dose, comum em culturas tridimensionais, em especial, pomares. O método TRV tem por fim determinar o volume de calda adequado ao ‘volume de copa a tratar’, quando as caraterísticas do pomar podem variar, como o sistema de condução (altura e largura da copa) e a distância entrelinha.

Cálculo do TRV

A fórmula para calcular o TRV, é a seguinte:

onde,

TRV, corresponde a Tree-Row Volume, o volume de copa tratada que vem expressa nas unidades L/ha;

h, corresponde à altura da copa do pomar a tratar e a unidade é definida em metros;

L, corresponde à largura da copa do pomar a tratar e a unidade é definida em metros;

d, corresponde à distância entrelinha do pomar a tratar e, a unidade é definida em metros;

k, corresponde ao volume unitário líquido pulverizado num m3, que se presume produzir uma cobertura biologicamente eficaz no alvo (volume de folha da copa).

O valor unitário líquido pulverizado num m3 (k) deve ser determinado de acordo com as caraterísticas dos pomares.

De acordo com (Doruchowski et al., 2012) determinou o valor de k, ‘0,033 l/m3‘, para pomares da Polónia através de ensaios realizados com diferentes métodos de aplicação.

Já Sousa, M. e Soares, J. (2004, p. 112) além de sublinhar “as recomendações Europeias estimadas com base no TRV, têm sido reportados com coberturas da ordem dos 20 a 60 litros de calda por 1000 m3 de copa,”, também demonstraram os resultados do estudo desenvolvido na região Oeste para várias volumetrias de copa de pomares.

Serviços Agrícolas; Divulgamos conhecimento; Formação; Consultoria; Ensaios

Exemplo de cálculo

Considere um pomar com as seguintes caraterísticas:

  • Altura de copa (h): 2 metros
  • Largura de copa (L): 3 metros
  • Espaçamento entrelinha (d): 4 metros
  • O valor de k (de acordo com Sousa, M. e Soares, J.): pode oscilar entre 0,020 e 0,060 l/m3, mas se aplicarmos o valor máximo.

Aplicando a fórmula do TRV, obtemos o volume de calda de 900 L/ha para o valor máximo de k, como indicado no ponto anterior.

Vantagens e limitações do uso do TRV

O uso do TRV oferece diversas vantagens, como:

  • Maior precisão na aplicação de calda: O TRV permite determinar a quantidade ideal de calda para cada pomar, otimizando o uso de produtos fitofarmacêuticos e reduzindo o risco de deriva e contaminação ambiental.
  • Melhor cobertua da copa das árvores: Recorrendo aos valores de ‘k’ determinados nos estudos referidos, pode promover uma distribuição uniforme da calda na copa da cultura.
  • Redução de custos: A otimização do calda utilizada contribui para a redução dos custos com os produtos fitofarmacêuticos.
  • Menor impacto ambiental: A aplicação precisa de calda diminui o risco de contaminação do solo e da água, além de reduzir a quantidade de resíduos no meio ambiente.

No entanto, lembre-se que o TRV serve apenas como um guia, e que, à medida que a densidade das árvores aumenta (com o crescimento de rebentos e folhas), pode ser necessário ajustar o volume de água e de pesticidas para obter uma cobertura adequada. O aumento da pressão das pragas e a experiência anterior também podem influenciar a quantidade real de pesticida aplicado.

O TRV foi concebido para garantir que não se aplica pesticidas acima do que é necessário e para obter um controlo aceitável das pragas.

Conclusão

O Tree-Row Volume é uma ferramenta valiosa para otimizar a aplicação de calda em pomares, contribuindo para a eficiência dos tratamentos fitofarmacêuticos, a redução de custos e a minimização dos impactos ambientais.

Divulgamos conhecimento!